Olá, mundo!

Vai um cafezinho aí?

Bem-vindo à revista eletrônica Cafe Web Cultura Digital.

Foram vários os momentos que, ao longo da história, determinaram uma série de infraestruturas da comunicação e do ciberespaço que marcaram diferentes etapas até à contemporaneidade. Foi ainda no século XIX que se produziram novas máquinas e que se iniciaram formas de ‘escrita à distância’, possíveis pelo desenvolvimento das linhas de telégrafo e, mais tarde, pela invenção do telefone que providenciou a comunicação de voz ‘ao vivo’. Por outro lado o filme foi o primeiro meio audiovisual que envolveu conceitos de ‘armazenamento e distribuição’ e as primeiras emissões televisivas eram já sinal de um meio activo que requeria participação uma vez que o espectador tinha o poder de decidir o que ver.

Neste contexto, a Teoria da Informação de Claude Shannon, os trabalhos de cibernética de en:Norbert Weiner Norbert Weiner e os trabalhos de programação de Grace Hopper, acompanhados por vários outros acontecimentos sociais, políticos, artísticos e culturais, foram componentes essenciais para a emergência de uma cultura dominantemente digital. Enquanto muitas das ideias e conceitos que estão por trás dos novos media se desenvolveram ao longo de vários anos, só nos anos oitenta é que os avanços nas tecnologias da comunicação e dos computadores permitiram que essas teorias se concretizassem. A digitalização do material até então analógico, possível através do microprocessador, permitiu que diversos tipos de ‘media’, diferentes na sua forma física, funcional e estética funcionassem em conjunto, tornando possível falar-se de conceitos tão actuais como multimédia e en:Hypermedia hipermédia.

Parisotto Written by:

Desenvolvedor web, professor de Matemática e devorador de livros sobre qualquer assunto.

One Comment

  1. 1 de Janeiro de 2018
    Reply

    Vamos tomar um cafezinho. Isto é só o começo de um longo colóquio…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *